Arquivo: Edição de 26-05-2006

SECÇÃO: Generalidades

Dia Mundial da Criança – paragem para reflectir

No próximo dia 1 de Junho celebra-se em todo mundo o Dia Mundial da Criança. Nesta data importa também recordar o muito que ainda há a fazer no campo da promoção da dignidade e dos Direitos da Criança.
Para 860 milhões de crianças em todo o mundo o futuro é uma incógnita. Entre elas milhões são vítimas da fome, da exploração laboral, do tráfico de menores, da escravidão, da miséria, da prostituição ou da SIDA.
Milhares continuam a ser vítimas dos “senhores da guerra” que, em tantos países onde existem conflitos armados, continuam a enviar menores para as frentes de batalha. São crianças a quem foi negado o direito a ser criança.

foto
Em 2005, um milhão e meio de deslocados, fugindo dos combates que continuam a assolar o Sudão, percorreram 1.500 quilómetros a pé, procurando refúgio na Diocese de Rumbek.
Entre estes refugiados encontravam-se 72 menores cristãos: “crianças-soldado” recrutadas à força para combater nas fileiras do exército ou dos grupos de guerrilha. A maioria já não tem pais ou familiares a quem possam recorrer. Estigmatizados pela violência, vagueiam pelas povoações, roubando para comer.
Na missão em Tojn, em Rumbek, os missionários salesianos de Dom Bosco quiseram acolher estes jovens. Construíram um colégio para que os jovens ex-combatentes pudessem superar os traumas da guerra, aprender a cultivar a terra e tornarem-se membros activos da comunidade.
Este é um dos exemplos do apoio da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre a projectos pastorais orientados para os mais jovens. Iniciativas que visam promover a dignificação pessoal, a formação e a educação nos valores de crianças e jovens nos países mais carenciados.

• 20 milhões de crianças vivem e crescem em campos de refugiados;
• 120 milhões de “meninos de rua”;
• 171 milhões de crianças entre os 4 e os 14 anos trabalham em condições que colocam em risco a sua saúde;
• 115 milhões de crianças em idade de frequentar a escola primária não têm acesso à educação;

São estas iniciativas de solidariedade que procurámos dar a conhecer através da publicação do relatório Crianças sem Infância. Lançamos desta forma um contínuo apelo para que “os nossos irmãos mais pequenos” – como lhes chamava o Padre Werenfried, fundador da Ajuda à Igreja que Sofre – não fiquem sem ajuda.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.