Arquivo: Edição de 11-11-2005

SECÇÃO: Generalidades

Celebrar a gratidão e a esperança

Semana dos Seminários
Celebramos de 6 a 13 de Novembro a Semana dos Seminários. Fazemo-lo na unidade e na comunhão da Igreja em Portugal, procurando que progressivamente todas as dioceses, institutos, congregações e ordens religiosas se identifiquem com estas datas, se unam nesta iniciativa e se mobilizem em torno desta causa comum.
Com este guião litúrgico e com os elementos e subsídios pastorais que a Comissão Episcopal Vocações e Ministérios coloca ao dispor dos sacerdotes e das comunidades cristãs pretendemos, com simplicidade e confiança, dizer que esta Semana nos oferece, no termo do ano Litúrgico e logo no início de cada ano lectivo, um momento mais denso e intenso de celebrar a gratidão e a esperança.
Nesse sentido louvamos e agradecemos a Deus pelos nossos Seminários que nascem e se consolidam numa “Igreja que ausculta de modo mais intenso nesta Semana o seu próprio mistério de ícone da Trindade no meio do mundo.”
Queremos, também, louvar e agradecer a Deus pelos nossos sacerdotes e perceber que os nossos presbitérios, a sua maneira de servir a Igreja e o mundo e o seu testemunho de vida, são frequentemente os imediatos e mais próximos mediadores entre o chamamento de Deus e a resposta à vocação por parte das crianças, adolescentes e jovens.
Queremos, ainda, louvar e agradecer a Deus pelas famílias e pelas comunidades cristãs que se abrem com generosidade ao encanto e ao alvoroço que uma opção radical por Cristo implica, oferece e exige, nos tempos em que vivemos.

foto
 Clique na imagem para a aumentar.
Esta gratidão não se confina a esta Semana, mas aprende-se, intensifica-se e desenvolve-se a partir daqui, para que na oração diária e na abertura permanente dos Seminários aos sacerdotes, às famílias e às comunidades se revele este rosto acolhedor e agradecido de quantos ali vivem e trabalham.
Só quem sabe celebrar a gratidão é capaz de olhar o futuro com esperança.
A Semana dos Seminários é, assim também, tempo abençoado para sentir, dizer, rezar e viver a beleza de ser padre, “o encanto de uma vida que continua a fascinar” e de uma opção que permanece necessária, válida e útil.
Dizemo-lo pelos jovens que, ano a ano, porventura em menor número mas com percursos afirmados onde o mistério de Deus diariamente se conjuga com a generosidade humana, procuram os nossos Seminários.
Dizemo-lo pelos que servem, ensinam e educam nos nossos Seminários e pelo excesso do dom de que dão testemunho abnegado e generoso neste ministério essencial de serviço a que a Igreja os chamou.
Dizemo-lo porque nunca nos abandonou a certeza confiante de que não faltarão à Igreja “humildes e dedicados servidores da Vinha do Senhor” e “trabalhadores incansáveis e generosos da Sua Messe.”
Que na continuidade do dinamismo espiritual e pastoral criado pelo Ano da Eucaristia, esta Semana nos permita celebrar na Eucaristia e contemplar com o olhar crente e materno de Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe, esta “liberdade de Deus que pela Eucaristia se encontra com a liberdade humana”.
Foi no Cenáculo, na Páscoa e no Pentecostes que no coração dos discípulos o mistério da palavra “Vem e segue-Me” ouvida nos caminhos da Galileia e nas margens do Mar de Tiberíades se entendeu e transformou em ministério da Palavra e dos Sacramentos e em dom de graça e de santidade, cumprindo o mandato de Jesus: “Ide e ensinai “ e “Fazei isto em memória de Mim”.
É esta a missão dos nossos Seminários que todos somos chamados a ajudar a realizar: com a oração, com o desvelo, com a dedicação, com a generosidade material e com o testemunho de santidade pessoal e de dinamismo pastoral de cada um e nós e das nossas Comunidades.
Os nossos Seminários contam connosco.

D. António Francisco dos Santos,
Bispo Auxiliar de Braga
Presidente da Comissão Episcopal Vocação e Ministérios.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.