Arquivo: Edição de 28-09-2018

SECÇÃO: Generalidades

Opiniões que Valem
Quem disse? (119)

foto
Em qualquer canto, naturalmente, acumula-se tralha. Até o homem, no aspecto espiritual acumula-a. Desse modo, de tempos-a-tempos há interesse em destralhar a tralha, jogá-la fora e aproveitar (bem) os espaços para coisas essenciais;
Uma fé que não nos põe em crise é uma fé em crise; uma fé que não nos questiona é uma fé sobre a qual nos devemos questionar; uma fé que não nos anima é uma fé que deve ser animada; uma fé que não nos sacode é uma fé que deve ser sacudida;
É evidente que o mundo actual é confuso e vivem milhões sem Deus nas suas vidas. Por isso, a duplicidade do homem de hoje é tão visível que, tantos, já nem a si mesmos se surpreendem. Parecem ter duas almas: a que actua de dia e a que actua de noite;
A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso canta, chora, dança, ri e vive intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos;
A imaginação é mais importante que o conhecimento. O conhecimento auxilia por fora, mas só o amor socorre por dentro. Conhecimento vem, mas a sabedoria tarda;
Nós somos o que fazemos. O que não se faz não existe. Portanto, só existimos nos dias em que fazemos. Nos dias em que não fazemos, apenas duramos;
Nasci no tempo da confusão, do medo, do doentio elitismo, isto é, na máquina ou labirinto de homens velhacos e de pouca extensão: uns bateram-me com o olhar e com dentes cerrados; outros cadearam-me desejos e oportunidades; outros roubaram-me no Ser e no Ter. Eis caro concidadão porque não deve ver-me como culpado, mas sim como sofredor;
A cultura é uma necessidade imprescindível de toda uma vida, é uma dimensão constitutiva da existência humana, como as mãos são um atributo do homem;
O imperativo de não torturar deve ser categórico; tortura é um mal absoluto, não relativo; não existem torturas más e outras benéficas;
Nunca acreditei na existência de ateus. Creio que tal forma de vida, de ser ou de estar não passa de uma teimosia, de uma bebedeira de orgulho ou do medo que se transporta, procurando, por conveniências, alimentar.

(O autor não escreve segundo o novo acordo ortográfico)

Artur Soares
(soaresas@sapo.pt)

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.