Arquivo: Edição de 30-09-2016

SECÇÃO: Informação Religiosa

Programa Pastoral | Preparando o centenário das aparições

Em 11 de outubro de 2011, o Papa Bento XVI proclamou o Ano da Fé a ter início em 11 de outubro de 2012 no cinquentenário da abertura do Concílio Vaticano II com encerramento marcado para 24 de novembro de 2013, Solenidade de Nosso Senhor Jesus Cristo Rei do Universo. Quis também o mesmo Sumo Pontífice assinalar, na mesma data, os vinte anos da publicação do catecismo da Igreja Católica.
Como efemérides deste género constituem sempre novos desafios para os católicos, a Arquidiocese de Braga concretizou, de modo excelente, o sentido das propostas lançadas pelo Papa através da Carta Apostólica A Porta da Fé. Estabeleceu, então, a realização de um Programa Pastoral alargado sobre a fé, que permitisse também um meio privilegiado da preparação do Centenário das Aparições da Virgem Maria na Cova da Iria (1917-2017).
No fundo, pretendia-se que a beleza deste dom, que juntamente com as virtudes da Esperança e da Caridade espelhasse na vida dos cristãos mais que inculturada, mas verdadeiramente incarnada e difusiva.
Para cada um dos cinco anos da ação Pastoral, desde 2012/2013, foi proposta uma faceta de fé assim entendida e também sugestões para aprofundamento das respetivas vivências as quais incidiram até ao quarto ano em documentos conciliares. Deste modo se dava oportunidade preciosa para fazer dos seus conteúdos memória viva e atual. Para o 1º ano Fé Professada, a constituição dogmática Lumen Gentium (sobre a Igreja); para o 2º ano a constituição dogmática Sacrossantum Concilium (sobre a Sagrada Liturgia); para o 3º ano a Constituição pastoral Gaudium et Spes (sobre a Igreja no mundo atual) e para o 4º ano o decreto Ad Gentes (sobre a atividade missionária da Igreja).
Na linha de preparação, agora preparação próxima do Centenário das Aparições, neste ano pastoral 2016/2017, cujo tema é a Fé Contemplada, impõe-se necessariamente a Virgem Maria como modelo e ícone singular de fé. De entre um manancial inesgotável de conteúdos, o Conselho Pastoral Arquidiocesano elegeu a encíclica Redemptoris Mater (a Mãe do Redentor), de S. João Paulo II como guia das muitas ações, mesmo espontâneas, ao longo do Ano Pastoral 2016/2017. No nº 5 deste documento diz o imortal pontífice “Maria é «’figura da Igreja, na ordem da fé, da caridade e da perfeita união com Cristo’. Este seu ‘preceder’, como figura ou modelo, refere-se ao próprio mistério íntimo da Igreja, a qual cumpre a própria missão salvífica unindo em si – à semelhança de Maria – as qualidades de mãe e de virgem. É virgem que ‘guarda fidelidade total e pura ao seu esposo’ e ‘torna-se, também ela própria, mãe ... pois gera para vida nova e imortal os filhos concebidos por ação do Espírito Santo e nascidos de Deus’».
A oração mais popular e profundamente bíblica, que é a Avé-Maria, será, sem dúvida, o instrumento privilegiado a conduzir-nos à contemplação, isto é, a ajudar-nos a sentir Jesus presente nas nossas vidas com os olhos e o coração de Maria.
“Feliz de ti que acreditaste”, foi a expressão usada por Isabel, sua prima, iluminada de todo pelo Espírito Santo, atitude que mereceu, da parte de Nossa Senhora, o cântico de louvor e ação de graças, o Magnificat (A minha alma louva o Senhor…). Ensinou-nos assim a Mãe de Deus e nossa Mãe que a exercitação da fé tem de provocar em nós a mesma irradiação de alegria e contentamento. Uma boa ocasião para reavivar a riqueza da recitação do santo terço como prioridade das muitas ações a empreender durante este ano pastoral com o enfoque na celebração do centenário das aparições. O Papa Bento XVI disse aos bispos portugueses em 2007 “Apraz-me pensar em Fátima como escola de fé tendo a Virgem Maria por Mestra: lá ela ergueu a sua cátedra para ensinar aos pequenos videntes e depois às multidões as verdades eternas e a arte de orar, crer e amar”.
O programa deste ano pastoral, em síntese, é, de forma clarividente uma oferta para uma generosa revisão da vida porque, da parte de Deus, a graça e o amor estão à porta de cada um e da Igreja em geral.

Lima de Carvalho

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.