Arquivo: Edição de 12-06-2015

SECÇÃO: Região

Concerto Solidário

Domingo, dia 14, pelas 17h30, no Pavilhão Multiusos de Guimarães, há Concerto, Concerto bem caracterizado com a marca solidariedade. Promovido pela Irmandade de Nossa Senhora da Lapinha, este concerto teve uma motivação: o pecado inominável da perseguição aos cristãos neste século XXI já bem andado. Antecedendo e dando forma à tradicional Ronda da Lapinha – sempre no 3º domingo do mês de junho –, este evento vem dar expressão atual ao fervor que tem alimentado com muito entusiasmo milhares de cristãos da Região, designadamente, Guimarães, Fafe e Felgueiras. Efetivamente foram as incertezas e até calamidades que afetam a atividade agrícola que, há mais de quatrocentos anos, determinaram as populações a fazer um clamor, trazendo Nossa Senhora à vila num percurso de cerca de 22 quilómetros, que o senhor Arcebispo Primaz classificou como meia maratona da fé.
São sempre os mesmos os motivos que levam as pessoas a olhar para o Alto por intercessão da Senhora da Lapinha, pois que a Natureza é sempre pródiga em incertezas e surpresas, contrariando, quantas vezes, as esperanças de um ano agrícola bom. Todavia, a fé das gentes verdadeiramente piedosas, tem sempre horizontes muito mais largos e reconhece nos sinais dos tempos a mesma necessidade de apoiar-se no Sobrenatural pela firmeza e constância da oração. O concerto solidário é um exemplo disso: o fenómeno, que não é novo, - já leva vinte séculos – o da perseguição aos cristãos, atinge nos nossos dias proporções incríveis e inimagináveis. Segundo a Rádio Vaticano pelo menos 150 milhões de cristãos são vítimas da violência ou discriminação no mundo e o Papa Francisco condenou o “crime inaceitável” da perseguição religiosa, associando-se à iniciativa da oração pelos cristãos “mártires” dos tempos atuais.
Participando no concerto solidário, encontraremos bons ingredientes para compreender e assumir o significado da solidariedade; solidariedade que, muito mais do que uma palavra linda, é um estilo de vida que se constrói, uma virtude autêntica. Por isso, não deveria ser tanto a contrapartida garantida pela oferta dum bom produto – todo o cenário da festa, a qualidade da música, o protagonista padre José Luís Borga –, mas a intenção de viver por dentro e exprimir o propósito de “estar” com os cristãos perseguidos. Aceitamos, no entanto, e regozijamo-nos com a louvável iniciativa.
Os caminhos da fé não levam a nenhuma meta definitiva em termos humanos; perspetivam, sim, a aventura da envolvência total nos horizontes definidos pelo próprio Deus: o cumprimento da missão sem desvios até à posse definitiva na eternidade.
Vamos ao concerto solidário! Vamos fazer experiência de fraternidade!

Mons. José Maria

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.