Arquivo: Edição de 14-11-2014

SECÇÃO: Região

Castelo de Guimarães

-  protocolo de mecenato
A Direção Regional de Cultura do Norte e a Fundação Millennium bcp assinaram no passado dia 6 deste mês, no Paço dos Duques de Bragança, um protocolo de mecenato, para o financiamento da recuperação do Castelo de Guimarães. Na cerimónia da assinatura estiveram presentes Nuno Amado, Presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp, Fernando Nogueira, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Millennium bcp e António Ponte, Diretor da Direção Regional de Cultura do Norte.
A intervenção no monumento a realizar pela Direção Regional de Cultura do Norte, financiada pelo QREN, no âmbito do ON.2 – O Novo Norte, tem por objetivo dotar o Castelo de Guimarães de melhores condições de acessibilidade e segurança por parte dos milhares de visitantes que todos os anos procuram o emblemático monumento.
Simultaneamente, pretende a Direção Regional de Cultura do Norte instalar uma nova área de receção aos visitantes, estando, de igual modo, a ser concebida e produzida uma nova exposição a colocar na imponente torre de menagem, do Castelo de Guimarães.

foto
A beneficiação das condições de acessibilidade e segurança do Castelo de Guimarães ficou garantida com a celebração do protocolo de mecenato que contou com a presença do Presidente do Município, dr. Domingos Bragança.  
«Símbolo da Nação», como adjetivou Isabel Fernandes, nova Diretora dos monumentos do Monte Latito, o Castelo irá entrar em obras ainda no decurso de 2014. Fernando Nogueira, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Millennium bcp, enfatizou a «honra e o orgulho» de colaborar na importante melhoria deste símbolo nacional. «Guimarães tem um sentimento de pertença e sabe valorizar o património confiado pelos portugueses.
António Ponte, Diretor da Direção Regional de Cultura do Norte, revelou que a obra, projetada pelo arquiteto Audemaro Rocha, tem um valor global de 400 mil euros, comparticipada em 85% por fundos comunitários, estando a restante percentagem salvaguardada com a formalização do protocolo de mecenato, no montante de 60 mil euros.
O Castelo de Guimarães, paradigma das origens da nacionalidade, foi o monumento mais visitado no Norte de Portugal no final do primeiro semestre deste ano, tendo recebido 138 mil pessoas entre janeiro e junho de 2014. A média mensal de visitas foi de cerca 23 mil pessoas, o que resultou uma frequência diária de 760 visitas.
Recentemente, o Município de Guimarães, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Norte, efetuou um conjunto de intervenções no Monte Latito, que realçaram a beleza arquitetónica do Castelo e do Paço dos Duques. Além de ter sido reforçada a iluminação exterior destes monumentos, procedeu-se à remodelação do mobiliário urbano, colocação de passadeiras e rampas de acesso para pessoas com necessidades especiais e beneficiação do telhado do Paço dos Duques, edifício que também recebeu intervenções ao nível da conservação e restauro de janelas e portas para permitir a estabilização ambiental e melhorar a sua eficiência energética.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.