Arquivo: Edição de 11-10-2013

SECÇÃO: Informação Religiosa

Não podemos viver sem o Domingo!

mensagem para o novo ano pastoral 2013-14 – ano litúrgico
Depois de assumirmos que a Igreja se alimenta da Palavra (2011-12), no ano transacto demos o primeiro passo deste quinquénio pastoral ao reflectir/aprofundar o Credo, o qual sintetiza os conteúdos da nossa fé. Porque acreditamos, desejamos celebrar a nossa fé neste Ano Litúrgico, uma vez que “onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, Eu estou no meio deles!” (Mt 16,20).
A liturgia não é outra coisa senão o celebrar a mesma fé em comunidade, na qual actualizamos a eficácia salvífica do mistério pascal de Cristo. Aliás, as acções litúrgicas não são meras acções privadas dos fiéis, mas celebrações reguladas pela Igreja, que é “sacramento da unidade”. E de entre as diversas acções litúrgicas, há uma que, sem dúvida, se sobressai: a Eucaristia, pois nela se enaltece de um modo mais evidente a presença de Cristo, autêntico dom eucarístico, o qual nos “comunica a própria vida divina”.
Daí que, gostaria de recordar, toda a acção litúrgica, para ser bem celebrada, requer uma boa preparação a fim de ser verdadeiramente simples e bela. Como tal, aponto, para todas as comunidades, os seguintes objectivos pastorais para este ano, aprovados em Conselho Pastoral Arquidiocesano: valorizar o Domingo como centro de todo o ano litúrgico; estudar a Constituição Conciliar sobre a Sagrada Liturgia («Sacrosanctum Concilium»); aprofundar os conteúdos dos «Sacramentos», a partir do Catecismo da Igreja Católica; implementar os diversos ministérios litúrgicos e respectiva participação nos itinerários de formação; iniciar à oração; e purificar e evangelizar a religiosidade popular. Além disso, pedia uma atenção especial para que favorecêssemos as actividades de índole arquidiocesana, oportunidade única para experienciar a comunhão desta Igreja local.

foto
A propósito, gostaria de recuperar uma música de um dos nossos compositores (M. Faria), na qual se diz na estrofe: “Ir da missa para casa sem a Jesus receber, é como ter a mesa posta e recusar-se a comer!” Sem o alimento eucarístico que sustenta a vida cristã, não teremos forças para exercer a caridade junto dos mais necessitados (Ano Social 2014-15). Na verdade, uma eucaristia que não seja dignamente celebrada, que não esteja articulada com o Sacramento da Reconciliação, e “que não se traduza em amor concretamente vivido, é em si mesma fragmentária.”
Por isso, desafiava todos os católicos a que, no dia 6 de Outubro, dia de abertura do Ano Pastoral, assinassem, no fim das eucaristias paroquiais, o manifesto “Um de Nós”: uma iniciativa, já mencionada pelo Papa Francisco, que pretende que a Comissão Europeia não financie actividades que promovam a destruição de seres humanos na sua fase embrionária.
Por tudo isto, que Santa Maria de Braga renove a pastoral litúrgica das nossas comunidades, de modo a transpormos para a nossa vida a fé que professamos e celebramos. Portanto, não se esqueçam: não podemos viver sem o Domingo!

+ Jorge Ortiga, A. P.
Braga, 25 de Setembro de 2013.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.