Arquivo: Edição de 27-04-2012

SECÇÃO: Informação Religiosa

Culto de Nossa Senhora da Lapinha

400 anos de Ronda

foto
No âmbito dos Santuários Marianos espalhados pelo território vimaranense e concelhos limítrofes, o da Lapinha assume particular relevo pela maciça participação dos fiéis que ali acorrem durante o ano, mas particularmente no dia previsto para a imponente Ronda que, num percurso de 21 Kms., no terceiro domingo de junho, ali se incorporam, cumprindo as suas promessas e integrando-se na peregrinação pedestre, desde as 13,00 horas, momento da saída, até à chegada da noite, acompanhando a Senhora ao recolher no seu solar.
A romagem reveste-se de uma formulação essencialmente cultual, em que os gestos, as preces cantadas em louvor da Virgem da Lapinha, são o que produzem elevado fascínio em todos os peregrinos que se comovem até às lágrimas, misturadas com o suor da longa caminhada. É deveras impressionante o sentido grupal dos numerosos devotos que, sem qualquer espécie de combinação, se juntam em uníssono, em geral, pessoas amigas, da mesma família e dos mesmos lugares, cantando e rezando a bons pulmões, as prerrogativas da Mãe de Deus e Mãe dos homens; esses cânticos ressoam bem longe pelas quebradas da montanha e nas artérias dos arrabaldes, antes de penetrar na cidade, ondeando qual seara madura batida pelo vento, na passagem da Senhora, que é transportada à vez por moços e homens musculosos, pé descalço, com a mais estremecida alegria e profundo entusiasmo, cumprindo a sua promessa no transporte do andor. É a Mãe que vai ao colo dos seus queridos filhos e fazem disso um momento inesquecível das suas vidas: pegar ao andor da Senhora da Lapinha é algo que se recorda na trajectória destes privilegiados que o fazem, talvez, numa só Ronda da sua existência.
A Ronda da Lapinha completa este ano 4 centúrias. Por conseguinte, é uma comemoração assinalada de alto valor na tradição cultural de Guimarães. A Irmandade tem-se desfeito em esforços, programando com o melhor requinte toda a celebração litúrgica de cariz mariano, como convém ao evento tão importante dos seus pergaminhos religiosos.
Nesse sentido, pretendeu envolver toda a comunidade religiosa do arciprestado de Guimarães e Vizela. As instâncias mais representativas, as paróquias que o constituem anuíram com grande aprazimento ao aniversário desta Ronda que, em abono da verdade, é a única que se mantém dentro do contexto diocesano.
Está elaborado um programa preparatório com incidência de uma temática sobre a família, em cada uma das 6 zonas pastorais que constituem o arciprestado: será enquadrado na celebração do mês de maio, com a seguinte calendarização:

Oliveira - 21,00 h., dia 6 de maio; São Torcato - 21,00 h., dia 7 de maio; Caldelas - 21,00 h., dia 8 de maio; Ronfe - 21,00 h., dia 9 de maio; Pevidém - 21,00 h., dia 10 de maio; Vizela - 21,00 h., dia 11 de maio.

A veneranda imagem de Nossa Senhora da Lapinha estará presente nessa celebração mariana e, em que se deseja que todas as comunidades paroquiais da zona estejam presentes.
A Ronda realizar-se-á no dia 17 de junho: saída da Lapinha rumo à Oliveira. Daqui seguirá para o Toural, onde numa apoteose imponente, será feita a Consagração das Famílias a Nossa Senhora, pelo Senhor Arcebispo Primaz.
Neste mesmo dia serão conduzidas para esta celebração outras imagens de quem o bom povo devoto da Lapinha, chama com muita graça as “Sete Irmãs”, tais como, a Senhora da Oliveira, Senhora do Carmo da Penha, a Senhora Madre-de-Deus, Senhora da Abadia, a Senhora do Alívio, a Senhora das Dores, da Póvoa do Varzim. A Irmandade contará também com a Senhora dos Milagres, de Pontevedra, Espanha.
Nesta magna assembleia do Toural, que se desenvolve pelas 17,00 horas, atuarão no ato celebrativo, os coros paroquiais do Arciprestado de Guimarães-Vizela.
Vamos tornar este momento um acto inolvidável das nossas vidas.

O Arcipreste,
Pe. Armando

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.