Arquivo: Edição de 23-12-2011

SECÇÃO: Informação Religiosa

Hoje nasceu o nosso Salvador, Jesus Cristo Senhor

Na celebração da Eucaristia, o salmo responsorial é um ponto muito importante, pois condensa, ordinariamente, um conjunto de sentimentos e atitudes que permitem descobrir e compreender melhor a Palavra proclamada.

foto
Hoje nasceu o nosso Salvador, Jesus Cristo Senhor, entoado na noite de Natal, é o eco repetido pela assembleia que medita e extravasa a riqueza contida no Salmo 96, verdadeiro cântico de louvor ao Deus das Nações.
“Cantai ao Senhor um cântico novo, cantai ao Senhor terra inteira; cantai ao Senhor, bendizei o seu  nome” (Sl 96, 1 e 2), é um convite a abrir a capacidade de escuta e acolhimento ao misterioso acontecimento que os cristãos celebram: o Verbo de Deus fez-se carne e habitou entre nós; Jesus Cristo, nosso Salvador, fez-Se um de nós; quis ser nosso companheiro, solidarizar-se connosco para nos tornar participantes da Sua vida divina; reconhecermos, de verdade, que Seu Pai é nosso Pai.
Esta realidade será tanto mais sentida quanto maior for o esforço de despojamento de tantos interesses, compromissos instalados e enraizados, formas de vida inconsequentes ou mesmo declaradamente opostas e desviadas da Luz que o mistério de Natal anuncia.
“Alegrem-se os céus, exulte a terra” (v. 11) deverá ser a expressão de sentimentos condignos com a certeza de que ELE não só está connosco como se fez mesmo um de nós, Salvador (Libertador) e Redentor. Que melhor prenda de Natal poderíamos receber senão esta certeza de O termos connosco!?
Devido à crise que se vive, muito mais ampla e preocupante que a situação económica e financeira, fala-se na redução de gastos, nomeadamente nas habituais iluminações caraterísticas da época. Até este constrangimento poderia ser tomado como sinal de dar lugar à luz da fé. De facto, o envolvimento de luzes e cores impossibilitam a contemplação do brilho das estrelas e das noites de lua cheia. Por outro lado, as adversidades e dificuldades poderão ser encaradas como sério aviso a recomendar a prática de virtudes sábias de crescimento, quais sejam, por exemplo, a humildade e solidariedade.
Neste mundo de hoje em que as correntes e práticas de vida empurram a Sociedade para a instalação duma nova era de paganismo, sabe bem parar, refletir e optar pelo Senhor que “vem para julgar o mundo com justiça e os povos, com a sua fidelidade” (Sl 95, 13).
Se quisermos, a Noite Santa de Natal vai dissipar todas as sombras e medos, porque “Hoje, nasceu o nosso Salvador, Jesus Cristo Senhor”.
 
Lima de Carvalho

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.