Arquivo: Edição de 25-02-2011

SECÇÃO: Informação Religiosa

Voluntariado: CEP pede atenção aos «Sós»

foto
A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) apelou aos católicos de todo o país para que procurem “oferecer à comunidade um tempo de gratuidade ao serviço dos outros”, como voluntários, particularmente junto das pessoas “sós”.
O apelo é deixado na nota pastoral sobre o Ano Europeu do Voluntariado divulgada, com o título «Voluntariado e nova Consciência Social».
O documento destaca a importância do voluntariado “na resposta a situações de pessoas sós que necessitam de visita e companhia, de ajuda em diversos serviços”.
“Muitos voluntários, integrados ou não em associações, exercem um serviço carregado de humanidade e paciente cuidado dos mais abandonados e esquecidos”, constata a CEP.
Para os Bispos portugueses, “um dos sinais mais promissores de esperança na construção de uma humanidade fraterna e feliz está patente na experiência alargada e crescente do voluntariado”.
Os responsáveis pelas várias dioceses católicas do país afirmam que o voluntariado se “ilumina” com os “princípios da Doutrina Social da Igreja, como são a dignidade da pessoa humana, o bem comum, a subsidiariedade e a solidariedade, e segue os valores da verdade, liberdade, justiça e paz”.
“Quem é coerente com a fé cristã transforma a vida e adopta gestos de fraternidade, busca o conhecimento das situações a socorrer e sonha vias criativas de solução para os problemas”, acrescenta o documento.
Os bispos saúdam o “crescimento de uma nova consciência social, que está na base do voluntariado”.
“A atenção generosa e gratuita de muitos cidadãos ao bem do próximo revela uma cultura de solidariedade e abertura ao outro, capaz de indicar uma nova política nacional e internacional; a verdadeira concepção de vida solidária é chamada a superar os riscos de novas e velhas injustiças”, pode ler-se.
Neste contexto, a CEP critica uma “mentalidade centralista e estatizante, presente em diversos organismos públicos, que bloqueiam, tantas vezes, as energias da comunidade local e das redes de proximidade”.
“Manifestamos o nosso profundo reconhecimento e apreço pela multidão de voluntários que dão firmeza à esperança neste tempo exigente de novo humanismo”, apontam os bispos.
Em conclusão, a nova nota pastoral deixa votos de que o ano de 2011 “constitua uma oportunidade para os cidadãos, nomeadamente os cristãos, com especial referência aos mais novos, a serem expressão do amor gratuito de Deus pelos últimos”.
2011 é o Ano Europeu do Voluntariado, por decisão do Conselho de Ministros da União Europeia, com o objectivo de estimular o desenvolvimento de “actividades voluntárias que promovam uma cidadania activa”.

O.C.
(in Ecclesia)

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.