Arquivo: Edição de 23-12-2009

SECÇÃO: Região

Fundação Cidade de Guimarães

Assinatura de Protocolo Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012
Em sessão pública realizada no dia 18 de Dezembro, no Paço dos Duques de Bragança, foi assinado o Protocolo de Cooperação e Financiamento para Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012.
O Protocolo assinado entre o Instituto de Turismo de Portugal, a Fundação Cidade de Guimarães e a Câmara Municipal de Guimarães, contou com a presença da Ministra da Cultura, Drª. Gabriela Canavilhas, do Ministro da Economia, Dr. Vieira da Silva e do secretário de Estado do Turismo, Bernardo Trindade.

foto
Na sessão estiveram também  presentes o senhor Arcebispo Primaz de Braga, D. Jorge Ortiga e o Dr. Jorge Sampaio, Presidente do Conselho Geral da Fundação, para além de muitas outras entidades e individualidades locais e nacionais.
O Presidente da Câmara, Dr. António Magalhães, começou por referir que o Município tudo fará para assumir a responsabilidade nacional da Capital Europeia da Cultura-CEC 2012. Por sua vez, a Drª. Gabriela Canavilhas, apelidou o Protocolo de projecto ambicioso,  considerando-o uma oportunidade para estabelecer parcerias, referindo que Guimarães é a terceira cidade portuguesa enquanto Capital Europeia da Cultura (Lisboa em 1994 e Porto em 2001).
A Presidente da Fundação, Drª. Cristina Azevedo, responsável  pelo planeamento e gestão da Capital Europeia da Cultura Guimarães 2012, apresentou o programa a desenvolver que visa fundamentalmente: as condições de contratualização do apoio financeiro às acções de comunicação e divulgação da Capital Europeia da Cultura e a contratualização de um pacote financeiro de apoio a um dos “equipamentos” culturais mais conceptualmente evoluídos e ousados do conjunto de 5 grandes áreas de intervenção que são responsabilidade da Câmara Municipal, denominado Plataforma das Artes. Trata-se de um conceito integrador de várias manifestações culturais, onde estará incluído, entre outras componentes, o Centro de Artes José de Guimarães.
Os objectivos da Guimarães Capital Europeia da Cultura apontam três sectores: Regeneração Social para capacitar a comunidade local de novos recursos e competências de modo a estimular um envolvimento activo e participativo no projecto; a Regeneração Económica com o objectivo de transformar a economia da cidade, a partir de um modelo de Economia Industrial, numa Economia Criativa, internacionalmente competitiva e geradora de emprego e ainda a Regeneração Urbana que pretende valorizar a qualidade de vida urbana, transformando um espaço de preservação passiva da memória num espaço de permanente oferta de novas e surpreendentes experiências culturais e criativas.
foto
Os objectivos seguirão linhas orientadoras para a prossecução do programa da CEC 2012. A Fundação Cidade de Guimarães pretende realizar um programa com forte ligação à comunidade e em  articulação com a Universidade do Minho; com a pretensão de se dirigir  a públicos diversos e pretende ainda garantir projectos originais e estreias, apostando na co-produção e co-curadoria  para valorizar  os recursos da cidade.
Cidade, Comunidade, Pensamento e Arte são os  Clusters de Programação, que darão à Capital Europeia da Cultura 2012 maior projecção nacional e internacional.
Para uma investimento de 111.050.000 a Fundação prevê uma financiamento no valor de 41.000.000.
 
C. Silva

Por: Silva Conceição

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.