Arquivo: Edição de 25-09-2009

SECÇÃO: Informação Religiosa

Ordenação do Bispo Auxiliar de Braga

D. Manuel Linda
 No passado domingo, dia 20, na igreja de Nossa Senhora da Conceição, Vila Real, foi ordenado D. Manuel Linda, eleito Bispo e nomeado Auxiliar do Arcebispo de Braga em 27 de Junho deste ano.
O prelado chega a Braga no próximo dia 28, para ser empossado nas novas funções, entre as quais Vigário Geral da Arquidiocese; a apresentação pública ocorrerá a 4 de Outubro na Sé Catedral, na abertura do ano pastoral 2009/2010.

foto
Na homilia D. Joaquim Gonçalves, Bispo de Vila Real, que presidiu à ordenação, tendo como coordenantes D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz e o Núncio Apostólico em Portugal, D. Rino Passigato, dirigindo-se ao novo bispo disse:
«Durante anos - constatou - trabalhaste como cooperador dos bispos em lugares e tarefas concretas, beneficiando da proximidade e do rosto das pessoas, podendo medir o trabalho pastoral e o seu fruto. Sentiste o bispo como uma coluna a quem nos podemos encostar e pedir conselhos. A partir de hoje, vais sentir de perto o que é ser “bispo” na Igreja: ocuparás o lugar de vigilante da comunidade e co-responsável pela Igreja universal, estarás associado à origem da vida cristã como um pai, sentindo que todos têm direito de se dirigir a ti a pedir ajuda, e tu não terás sempre a possibilidade de lhes dar a ajuda solicitada, mesmo com a amizade dos outros bispos e do Papa. Às vezes parece que as fronteiras da comunidade nos escapam, que as roldanas intermédias que tivemos de montar e confiar a outros criam distância entre o que nós dizemos e o que as pessoas ouvem, e sentimos que os nossos sonhos pastorais acordam devagar», explicou D. Joaquim Gonçalves. Mas tudo isto pode ser ultrapassado, se não faltar «uma cooperação inventiva dos ministros, pois a multiplicação dos ministérios na Igreja pode gerar uma Igreja obesa se a esses ministérios faltar o dinamismo apostólico».
Na sua primeira saudação, D. Manuel Linda disse que pretende «exercer o episcopado na alegria e na esperança. E pregar estas virtudes», acrescentou, revelando que foi por isso que escolheu “Sede alegres na esperança”, apelo de São Paulo na Carta aos Romanos, como lema episcopal.
«Parece-me - disse D. Manuel Linda - que a comunidade eclesial, neste nosso país de velha cristandade, está a sofrer um acentuado défíce de alegria e de esperança. E que, como vírus contagiante, se está a introduzir um acentuado pessimismo a respeito do nosso futuro próximo. Ora, a sensata alegria cristã é também uma coordenada teológica, porque fruto e garantia de uma vida com sentido e de uma existência realizada. É a expressão de quem se sente salvo no Amor e pelo Amor. E este sentido é assegurado pela virtude da esperança, componente essencial do homem a caminho e ponto de intersecção insubstituível entre a fé e caridade, como confirma a encíclica “Spesalvi”, de Bento XVI».
Natural de Paus, freguesia do concelho de Resende, diocese de Lamego - nasceu no dia 15 de Abril de 1956 -, D. Manuel Linda frequentou o Seminário Maior de Vila Real e foi ordenado padre para esta diocese, em Junho de 1981. É licenciado em Teologia e Filosofia, pela Universidade Católica Portuguesa, e doutor em Teologia Moral pela Universidade de Comillas (Madrid). Foi pároco, reitor do Seminário, vigário episcopal para a Cultura e coordenador da pastoral na diocese de Vila Real, professor na Universidade Católica e em várias escolas, tendo também trabalhado no tribunal diocesano.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.