Arquivo: Edição de 25-07-2008

SECÇÃO: Região

Associação Familiar Vimaranense

100 anos ao serviço de Guimarães

foto
O presidente da Direcção, Domingos Marques de Sousa, salientou o espírito constante da instituição que é a valorização e dignidade do ser humano. Como exemplo, referiu que a AFV presta, mensalmente, cerca de 600 serviços de enfermagem e 1500 consultas médicas.
Registamos também um breve historial da Associação Familiar Vimaranense que se lê no opúsculo Secularium editado para memória das comemorações.
Recuando no tempo e cingindo-nos à História, constatamos que no inicio do Século XX, as condições existentes, a nível de higiene, salubridade e financeira eram na verdade muito deficitárias, a par de outros dramas, havia o alto índice de mortalidade, especialmente o materno infantil, verdadeira praga da época, que os mais necessitados se viam obrigados a recorrer a peditórios “porta a porta”, para poderem realizar os funerais de seus familiares, amigos e vizinhos.
Assim, não será didícil perceber que um grupo de operários vimaranenses, que sentiam nas suas entranhas a maneira humilhante e miserável que para custear as despesas de um funeral decente de seus familiares e amigos, necessitavam de recorrer à mendicidade, resolveram criar uma Associação com espírito mutualista, no sentido de acabar com tal situação.
Nasceu assim, a “Associação Fúnebre”, que teve a sua primeira reunião a 26 de Julho de 1908, na extinta sede da “Associação dos Operários de Calçado”, cedida para o efeito. Criada a primeira Comissão Administrativa, começaram a ser dados os primeiros passos, rumo à concretização de um sonho e norteados numa missão de bem servir com cariz mutualista, iniciaram e projectaram o desenvolvimento de solidariedade comunitário, conseguindo agregar um número de associados, para alcançar os seus objectivos.
A primeira Assembleia Geral surge a 26 de Dezembro de 1909, onde são eleitos os primeiros Corpos Gerentes da ASSOCIAÇÃO DE SOCORROS MÚTUOS FÚNEBRE FAMILIAR OPERÁRIA VIMARANENSE, e a partir daí foi uma longa caminhada no prosseguimento de conseguirem os seus ideais, à conquista de garantirem uma Segurança Social com mais saúde e adequada às suas necessidades e das famílias dos seus associados. Foram anos de lutas, de sacrifícios, agregando à sua volta um sem número de vontades e dedicações, conseguindo condições muito favoráveis, quer a nível de prestações de serviços fúnebres – com dignidade –, assistência médica muito significante com médicos de clínica geral e especialistas, quer a nível de enfermagem com profissionais competentes e sobretudo distribuindo subsídios de funeral aos familiares dos seus associados, muito valiosos.
Foi com este propósito de bem servir e não servir-se, que os Homens ao longo destes CEM ANOS que por aqui passaram, tiveram sempre em mente as causas MUTUALISTAS, desenvolvendo acções complementares de Segurança Social, especialmente a nível de saúde, aperfeiçoando a aplicando sistemas simples e funcionais nos serviços funerários, priveligiando com muito rigor a aplicação dos subsídios de funeral aos familiares dos nossos associados, norteados no sentido de transmitirem a mensagem que no Mutualismo: NUNCA SE PAGA TANTO, QUANTO SE RECEBE.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.