Arquivo: Edição de 27-06-2008

SECÇÃO: Região

24 de Junho | Dia Um de Portugal

Fiel à  tradição, a Câmara Municipal de Guimarães comemorou o 24 de Junho – 880º aniversário da Batalha de São Mamede  com inaugurações, sinais de crescimento e desenvolvimento, com tons festivos e reconhecimento do mérito de alguns munícipes.

Associação Familiar Vimaranense
Associação Familiar Vimaranense
Assim, durante a manhã, depois do hastear da Bandeira do Município, ocorreram as seguintes inaugurações: Parque da Ínsua - Ponte; Acesso ao Parque de Ciência e Tecnologia - Caldelas; Centro Escolar de Infantas; Horta Pedagógica - Veiga de Creixomil; Arranjo Urbanístico da Envolvente ao Mercado - Creixomil (Oratório do Senhor da Guia - Viela Trás de Gaia) e Arranjo Urbanístico da Envolvente da Capela da Senhora dos Remédios - Urgezes.
Também, ao meio dia e com a participação das delegações de cidades europeias geminadas com Guimarães foi o momento de acção de Graças com a celebração da eucaristia na Colegiada.
Dr. Fernando Alberto
Dr. Fernando Alberto
O D. Prior da Colegiada, salientou a feliz coincidência da comemoração patriótica com a solenidade litúrgica de São João Baptista nestes termos:
Neste dia solene, em que justamente somos chamados a tomar consciência colectiva das nossas responsabilidades em todas as dimensões do nosso ser, a Palavra de Deus que escutámos e naturalmente também o convite a conhecer melhor o perfil autêntico de São João Baptista, reclamam, da nossa parte, atitudes muito sérias para criar formas de progresso e desenvolvimento. No fundo, procurar corresponder ao chamamento de Deus para a realização do seu plano de bem e felicidade.
Têxteis Domingos Almeida
Têxteis Domingos Almeida
Sendo este um dia em que não podemos apagar do léxico do nosso comportamento perante a Pátria a palavra patriotismo, parece que deveremos ter a humildade suficiente para entender que a todos compete concretizar acções, ainda que aparentemente insignificantes e ignoradas, mas que resultam no bem e crescimento da Sociedade. Respeitar a Natureza e o património comum, trabalhar e investir criteriosamente para a melhoria de vida de todos podem ser vistas até, neste mundo cheio de mentiras e contradições em que vivemos, sinais de patriotismo.
Sofia Escobar (pai)
Sofia Escobar (pai)
Antes da sessão solene, no Centro Cultural de Vila Flor foi inaugurado no terreiro que lhe é adjacente, um Espelho de Água.
A sessão solene foi animada pela actuação conjunta do Orpheon de Guimarães e grupos corais do CCD Coelima, de Azurém, Ponte, Pevidém e CSRC de Campelos, sob a regência do maestro Vitor Matos. Abriu com o hino da cidade e encerrou com os hinos da União Europeia e de Portugal.
Conforme fora divulgado, o ponto central daquele acto consistiu na aposição de condecorações à seguintes instituições e personalidades:
Pedro Morais de Andrade
Pedro Morais de Andrade
Dr. Fernando Alberto Matos Ribeiro da Silva - medalha da Cidade em ouro; Associação Vimaranense (Socorros Mútuos) – medalha de Mérito Social em ouro; Têxteis Domingos Almeida (DA), AS – medalha de Mérito Industrial em ouro; Pedro Morais de Andrade – medalha de Mérito Artístico em prata e Sofia Escobar – medalha de Mérito Artístico em prata. Delas se encarregaram o Magnífico Reitor da Universidade do Minho, o Juiz do Tribunal da Relação de Guimarães, os Presidentes da Câmara e Assembleia Municipal e o Ministro da Cultura Dr. José António Pinto Ribeiro, que presidiu à sessão e a quem coube condecorar com a medalha de ouro da cidade o Dr. Fernando Alberto Matos Ribeiro da Silva.
O Presidente da Câmara, Dr. António Magalhães enfatizou o significado do acontecimento histórico de 24 de Junho de 1128 e ulterior desenvolvimento para a independência; falou da crise que o País atravessa e com tanta incidência nesta região e mostrou-se também muito preocupado com os mais necessitados. Não deixou, porém, de apelar ao esforço e querer de todos.
O alto desiígnio para Guimarães nos próximos quatro anos, que é Guimarães Capital Europeia da Cultura 2012, mereceu a António Magalhães a parte mais política da sua intervenção que consistiu especialmente num apelo directo e claro ao Ministro da Cultura e ao Governo como suporte firme da tarefa ingente e muito importante que foi colocada a Guimarães.
Nas palavras de encerramento, o Ministro da Cultura, ao mesmo tempo que definia aspectos interessantes, não só para Guimarães, mas também para os concelhos limítrofes, também foi claro quanto à disponibilidade e empenho para que Guimarães Capital Europeia da Cultura em 2012, obtenha o melhor êxito.

L.C.

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.