Arquivo: Edição de 07-03-2008

SECÇÃO: Região

Novo Presidente do Tribunal da Relação de Guimarães

António Gonçalves, é o novo Presidente do Tribunal da Relação de Guimarães, desde 25 de Fevereiro último.
Decorridos seis anos após a instalação do Tribunal da  Relação de Guimarães (TRG), António Gonçalves, que até aí exerceu funções no mesmo Tribunal como vice-Presidente, codjuvando o Conselheiro Dr. Lázaro Martins de Faria, tomou posse na tarde daquele dia como novo Juiz-Presidente.
O Presidente do Su-premo Tribunal de Justiça, Luís António Noronha Nascimento, abriu a sessão da tomada de posse e o Ministro da Justiça, Alberto Costa, assistiu ao acto.

foto
O Presidente do mais alto Tribunal do país não poupou elogios ao novo Presidente da Relação de Guimarães bem como ao seu antecessor, Dr. Lázaro Faria.
O novo Presidente, no discurso da tomada de posse traçou uma retrospectiva do seu percurso de homem e deixou bem vincada a sua origem humilde e o seu apreço pela “gente humilde que lutava e subia a pulso na vida” para se manifestar e comprometer no serviço aos outros agora que assume novas funções neste Tribunal e aproveitou, ainda, para apontar o dedo à comunicação social observando que “os “media” passaram, com a maior ligeireza, a abordar, a apreciar, a discutir e, substituindo-se aos Tribunais, a julgar as ocorrências submetidas a apreciação jurisdicional, sem a necessária prudência e recorrendo, exclusivamente, a meras directivas de conveniência social”.
Reconhecendo igualmente o serviço que os diversos órgãos de comunicação social devem à sociedade disse, “sem esconder que é generoso o papel a desempenhar pela imprensa, tem ela de observar a verdade, a liberdade e o direito à vida privada de cada um, de cumprir as regras deontológicas que o seu estatuto lhes exige e, sobretudo, há-de fazer um profundo esforço, até à exaustão, no sentido de procurar a precisa realidade de tudo aquilo que vai divulgar”.
 No seu longo discurso, o novo Presidente sublinhou a importância do serviço da Justiça ao afirmar “os tribunais são os orgãos de soberania com competência para administrar a justiça em nome do povo, incumbindo-lhes assegurar a defesa dos direitos e interesses legalmente protegidos dos cidadãos, reprimir a violação da legalidade democrática e dirimir os conflitos de interesses públicos e privados”.
O novo Juiz-Presidente do Tribunal da  Relação de Guimarães concluiu reafirmando a sua vontade e  o seu esforço, o seu empenho e a sua lealdade na prossecução do principal objectivo: servir a Justiça.
 
C. Silva

Email do Jornal: jornal@oconquistador.com
Comentários sobre o site: webmaster@domdigital.pt.
Dom DigitalProduzido por ardina.com,
um produto da Dom Digital.